O prefeito Bruno de Souza (MDB) assinou nesta quinta-feira, dia 26, dois decretos com novas posturas do Município relacionado ao coronavírus. Um deles flexibiliza o funcionamento das agências bancárias em Quatis. O outro decreto, suspende as atividades presenciais de servidores municipais que residem em Volta Redonda e região metropolitana do Rio de Janeiro.

Já nesta sexta-feira, dia 27, os bancos estão autorizados a realizar atendimento presencial. Porém, os clientes devem ficar atentos ao horário de funcionamento que será das 10 às 14 horas. Após este horário, somente os caixas eletrônicos estarão disponíveis.

O decreto determina que para realizar o atendimento presencial, as agências deverão estabelecer horário diferenciado para clientes a partir de 60 anos e também para pessoas que necessitem de atendimento preferencial. O acesso dos correntistas deverá ser limitado para evitar a concentração e a proximidade entre as pessoas no mesmo espaço. Deverá também ser adotado o sistema de senhas.

As agências terão que manter as normas sanitárias de prevenção ao contágio do vírus. Assim sendo, logo na entrada os clientes deverão ter a disposição material de higienização como álcool gel ou líquido 70%, lenços umedecidos descartáveis ou local de assepsia contendo sabão líquido e papel toalha.

De acordo com o prefeito Bruno de Souza, o decreto visa a atender as necessidades das pessoas físicas ou de empresas do município.

– Temos um Comitê criado que está constantemente avaliando a situação do coronavírus no nosso município. Graças a Deus temos por enquanto a situação sob controle com dois casos suspeitos. Por isso, decidimos nesse momento flexibilizar o funcionamento dos bancos, desde que sejam seguidas as recomendações de prevenção ao contágio da doença – afirmou o prefeito, lembrando que a medida tomada é importante tendo em vista a proximidade do final do mês e o período de pagamento dos salários dos trabalhadores da ativa, aposentados e pensionistas.

Servidores de Volta Redonda e Região Metropolitana do RJ serão dispensados

Em outro decreto, o prefeito Bruno de Souza determinou a suspensão das atividades presenciais dos servidores públicos da Prefeitura que residem em Volta Redonda e na região metropolitana do Estado do Rio de Janeiro.

A decisão foi tomada tendo em vista a presença de muitos servidores municipais que moram na cidade do Sul Fluminense, onde é crescente o número de casos confirmados. Também há servidores que trabalham em Quatis e no final de semana retornam a cidade de origem como a capital Rio de Janeiro ou a municípios próximos, onde a incidência da doença é alta. Quando possível, esses servidores dispensados deverão trabalhar sobre o regime de home office.

Como nessas cidades a situação do coronavírus é um pouco mais grave, queremos que esses servidores fiquem em segurança e evitem ficar em trânsito, correndo o risco de contrair a doença, além de poder disseminar o vírus – esclarece Bruno.

Comentários do Facebook

Comments are closed.