Violência contra a mulher: campanha do laço branco terá atividades em Quatis a partir de 2ª feira

Uma panfletagem prevista
para esta segunda-feira, dia 04 de dezembro, às 13h30m, nas proximidades da
estação ferroviária do bairro São Benedito, abre a programação oficial da
Prefeitura de Quatis pelo Dia Nacional de Mobilização dos Homens pelo fim da
violência contra a mulher, data conhecida mundialmente como Laço Branco.

O
dia nacional transcorre na quarta-feira, 06 de dezembro, mas em Quatis haverá
atividades de segunda a quinta-feira (04 a 06). A programação da prefeitura foi
organizada conjuntamente pela  Secretaria
Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos com o CREAS (Centro de
Referência Especializada em Assistência Social).


Em Quatis, a prefeitura, por meio de uma ação integrada entre as secretarias
municipais, tem intensificado a realização de atividades educativas com o
objetivo de conscientizar os moradores sobre a necessidade do fim da violência
contra a mulher, orientando-os também sobre a importância de denunciar as
agressões, e os canais através das quais os casos podem ser denunciados. Com as
atividades pelo Dia do Laço Branco, estaremos reforçando ainda mais as ações
educativas – disse a coordenadora do CREAS de Quatis, Flávio Paiva.

A
programação completa das atividades pela campanha nacional de mobilização dos
homens pelo fim da violência contra a mulher em Quatis é a seguinte:

*Dia
04 de dezembro (segunda-feira), às 11h30m: panfletagem próxima à estação
ferroviária;

*Dia
05 de dezembro (terça-feira), às 7 horas, palestra sobre a Lei Maria da Penha
para servidores municipais do sexo masculino, no auditório da prefeitura; e
panfletagem na Praça Teixeira Brandão, às 13h30m;

*Dia
06 de dezembro (quarta-feira), às 13h30m, panfletagem no pórtico de Quatis;

*Dia
07 de dezembro (quinta-feira), às 8h30m, no ginásio do bairro Nossa Senhora do
Rosário, ação de mãos dadas pelo fim da violência contra a mulher.

        O Dia Nacional de Mobilização dos Homens pelo fim da
violência contra as mulheres teve origem em 1989, quando no dia 06 de dezembro
daquele ano um homem de 25 anos invadiu com uma arma de fogo uma escola técnica
no Canadá, determinou que todos os homens se retirassem da sala de aula e matou
14 mulheres na classe, ferindo ainda depois outras 14 mulheres nos corredores.
Após gritar que odiava as feministas, o atirador se matou com a própria arma.

A
partir deste episódio, um grupo de homens canadenses organizou um movimento
para manifestar publicamente que não concordavam e repudiavam a violência
contra as mulheres. No primeiro evento público, esse grupo masculino distribuiu
cem mil laços brancos como forma de pedir o fim da violência contra a mulher.

Leave A Comment

Skip to content