Vacinação contra sarampo será intensificada em comunidades rurais na próxima semana

A Secretaria Municipal de Saúde divulgou nesta sexta-feira, 22, as datas de realização em Quatis do “Dia D” de vacinação contra o sarampo, que na atual etapa de imunização, iniciada na segunda-feira passada, 18, tem como público-alvo as pessoas na faixa etária de 20 a 29 anos.
As datas divulgadas pela Prefeitura de Quatis foram as seguintes, todas neste mês de novembro: dias 26 (São Joaquim), 27 (comunidade quilombola de Santana), 28 (Falcão) e 30 (em todos os postos de atendimento médico da cidade, incluindo as unidades situadas na área urbana e na zona rural). O horário de vacinação nestas datas vai ser de 8 às 16 horas. Na foto, o distrito de São Joaquim.
A imunização destinada especialmente à faixa etária de 20 a 29 anos vai se prolongar até o próximo 30, sábado da próxima semana, estando sendo realizada normalmente em Quatis, de segunda a sexta-feira. Com as edições do “Dia D” a partir da próxima semana, a Secretaria de Saúde da Prefeitura de Quatis pretende alcançar todos os moradores que formam o público-alvo da atual fase da campanha.
No “Dia D” do próximo sábado, as doses do medicamento vão ser aplicadas nos postos de saúde dos bairros Nossa Senhora do Rosário, Mirandópolis, Jardim Independência e Jardim Pollastri, além da Casa da Criança, que se localiza no Centro, e nas unidades básicas de Falcão e São Joaquim, ambos distritos da zona rural do Municípío.
O coordenador do Programa de Imunização da Secretaria de Saúde, Wendell Monteiro, enfatiza que neste mês de novembro, a prefeitura vem disponibilizando a vacina também no caso das crianças de seis meses a quatro anos, 11 meses e 29 dias de idade.
– Embora o segmento prioritário estabelecido pelo Ministério da Saúde na atual etapa da campanha nacional de vacinação, que começou no dia 18 e vai até o dia 30, seja a faixa etária de 20 a 29 anos, a Secretaria Municipal de Saúde está imunizando também as crianças com menos de cinco anos de idade, visando atualizar as respectivas cadernetas. Portanto, é muito importante que os pais ou responsáveis também levem aos postos de saúde as crianças que, por ventura, ainda não tenham sido imunizadas – disse Wendell, enfatizando que “a vacinação é o único meio eficaz de evitar a doença”.
Levantamentos do próprio Ministério da Saúde indicam que só neste ano já foram registrados em todo o Brasil, 49.613 casos suspeitos de sarampo, dos quais 10.429 tiveram o resultado positivo (21,01 por cento dos casos suspeitos). Outros 19.537 notificações de suspeita de sarampo ainda estão sendo investigadas e o restante foi descartado. Os sintomas principais são febre e tosse permanente, irritação ocular, coriza, mal-estar e manchas avermelhadas, que normalmente surgem após os primeiros sinais.
Uma vez contraído, o sarampo pode desencadear outras doenças ao paciente, entre elas pneumonia, infecções no ouvido, encefalite aguda, além de poder lev-a-lo ao óbito. Entre as maneiras de transmissão, a doença é passada pela tosse, fala, espirro ou respiração próxima à pessoas que tenham contraído o problema.

Comentários do Facebook

Comments are closed.

Skip to content