Vacinação contra sarampo e paralisia infantil é realizada em sete postos de Quatis

A Secretaria Municipal de
Saúde informou nesta quarta-feira, dia 11 de julho, que sete postos médicos da
cidade, sendo cinco na área urbana e dois na zona rural, estão realizando a
vacinação contra o sarampo e a paralisia infantil, dentro do cronograma de
rotina para o trabalho de imunização. A notícia sobre a aplicação das doses
destas duas vacinas foi reforçada em razão dos alertas feitos recentemente pelo
Ministério da Saúde a respeito dos casos de sarampo registrados este ano nos
estados de Roraima, Rio de Janeiro e do Amazonas, além da confirmação de um
caso de paralisia infantil na Venezuela e da constatação de que 312 cidades
brasileiras não alcançaram a meta da imunização contra esta doença.

        Segundo a secretária de Saúde da Prefeitura de Quatis, Ana
Lúcia Galvão, a vacinação acontece diariamente, na Clínica da Família – foto (Nossa
Senhora do Rosário); nos postos do Programa Saúde da Família dos bairros
Mirandópolis, Jardim Independência e Jardim Pollastri; na Casa da Criança
(Centro) e nas unidades básicas dos distritos de Falcão e São Joaquim, ambos na
zona rural. Na Casa da Criança, a imunização se destina apenas às crianças. A
vacinação está sendo realizada apenas para as pessoas que estão com os seus
respectivos cartões de vacinação desatualizados.

        Deverão ser vacinadas contra a paralisia infantil todas as
crianças na faixa etária de zero a cinco anos de idade que ainda não tenham
recebido as respectivas doses. Já no caso do sarampo, a imunização se destina
às pessoas na faixa etária de um a 49 anos. A apresentação do cartão de
vacinação aos profissionais da unidade médica é de fundamental importância,
principalmente no que diz respeito às crianças. As unidades médicas de Quatis
funcionam de segunda a sexta-feira, de 8 às 17 horas, sem intervalo para
almoço:

        – Os adultos podem não lembrar mais se já tomaram ou não a
vacina contra o sarampo, já que a faixa etária estabelecida para a imunização vai
até aos 49 anos de idade. E muitos podem também ter perdido ou não saber aonde
se encontra o cartão de vacinação. Mesmo diante dessas situações, é fundamental
que todas as pessoas nesta faixa etária compareçam ao posto e conversem com os
profissionais de saúde, que decidirão ou não pela aplicação das doses –
declarou Ana Lúcia Galvão, explicando que a vacina tríplice viral protege o
paciente não só contra o sarampo, mas também contra a rubéola e a caxumba.

        O alerta do Ministério da Saúde com relação aos riscos da
paralisia infantil é proveniente da constatação de que 312 cidades brasileiras
não alcançaram a meta de 95 por cento da cobertura vacinal contra a doença, 15
por cento delas localizadas no estado da Bahia e 14,29 por cento no território
do Maranhão. Só no estado de São Paulo, 44 municípios se encontram nesta
situação. Além disso, houve o registro de um caso da doença na Venezuela, país
vizinho ao Brasil, o que indica riscos de circulação do vírus, afetando dessa
maneira as crianças não imunizadas.

        No que diz respeito ao sarampo, entre os dias 01 de janeiro e
23 de maio deste ano, foram 995 casos no Brasil, sendo 611 no estado do
Amazonas e 384 em Roraima. E neste mês de julho, a Secretaria de Saúde do
Estado do Rio de Janeiro confirmou dois casos de sarampo. Há 18 anos não havia
registros da doença no território fluminense. Além destes dois casos, existem
15 pacientes com suspeitas da doença no estado do Rio de Janeiro. Os sintomas
principais do sarampo são manchas vermelhas pelo corpo, febre alta,
conjuntivite, tosse e coriza, entre outros.

        – Dentro da campanha nacional de vacinação para eliminar os
riscos do sarampo e da paralisia infantil, que vai de 06 a 31 de agosto, haverá
o “dia D” em 18 de agosto. Tanto a campanha quanto o Dia D vão ser realizados
em todo o país com o objetivo de ampliar cada vez mais a cobertura vacinal no
território brasileiro. Em Quatis, a prefeitura já está em contato com a
Secretaria estadual de Saúde no sentido de organizar a campanha nacional e o
Dia D dentro do Município. Todas as informações vão ser divulgadas
oportunamente e com antecedência aos moradores da nossa cidade – concluiu Ana
Lúcia.

       

Leave A Comment

Skip to content