Vacinação contra HPV acontece em cinco unidades médicas de Quatis

        O “Dia D” de vacinação
contra a HPV em Quatis será realizado neste sábado, dia 01
º, em cinco unidades médicas de Quatis. A imunização acontecerá de 8 às
17 horas, nos módulos do Programa Saúde da Família dos bairros Nossa Senhora do
Rosário (foto), Mirandópolis, Jardim Independência e Jardim Pollastri, além da
Casa da Criança, que se localiza próximo ao Hospital São Lucas. Haverá ainda
uma unidade volante para atender as comunidades rurais de São Joaquim, Santana
e Campo Alegria. As doses vão ser aplicadas de 8 às 17 horas.

        A secretária municipal de
Saúde, Ana Lúcia Galvão, reafirma que deverão ser imunizadas contra HPV as
meninas de 9 a 14 anos e os meninos na faixa etária de 11 a 14 anos. Também
serão aplicadas em Quatis as vacinas contra a meningite e, neste caso, a
imunização se destinará aos meninos e meninas de 12 a 13 anos de idade. Cerca
de 40 servidores municipais, entre enfermeiros, auxiliares de enfermagem,
agentes comunitários de saúde, motoristas e outros funcionários da Secretaria
de Saúde do Município foram mobilizados para trabalhar no “Dia D”.

        – É importante que os pais
ou responsáveis levem os seus filhos para receber a vacina, pois, de acordo com
a Secretaria de Saúde do Estado do Rio de Janeiro, a procura tem sido muito
baixa. Os especialistas garantem a eficácia da vacina, afirmando que ela é
totalmente segura. Aqui lembramos a importância da vacinação para o futuro das
nossas crianças e adolescentes. Isso porque, ela com certeza ajudará a diminuir
os riscos de problemas de saúde no futuro no caso deste segmento da população –
disse a Ana Lúcia.

        O HPV é um vírus que atinge
a pele e as mucosas, sendo que a transmissão acontece durante o contato de pele
com pele, o que explica as estatísticas segundo as quais 98 por cento dos casos
são contraídos por meio do relacionamento sexual. O vírus HPV causa verrugas ou
lesões, sendo considerado percursor do câncer, principalmente do colo do útero,
garganta ou ânus.

A baixa procura da vacina nos postos de saúde
é demonstrada pelos números da Secretaria estadual de Saúde. Em 2016, 354 mil
doses foram distribuídas aos 92 municípios do estado do Rio de Janeiro,
enquanto no período de janeiro a maio de 2017 o número de doses encaminhadas às
cidades fluminenses chegou apenas 34,5 mil (portanto, somente dez por cento do
total encaminhado em 2016). E das doses distribuídas ao estado do Rio de
Janeiro no ano passado, apenas 37,8 por cento foram aplicadas.

        

Leave A Comment

Skip to content