Vacinação contra gripe em Quatis permanece apenas para os grupos prioritários

A Secretaria Municipal de
Saúde esclareceu, na manhã desta segunda-feira, 03, que a vacinação contra a
gripe continua sendo realizada em Quatis até o próximo dia 15 apenas para os
segmentos da população considerados prioritários, que são os seguintes: crianças
com até cinco anos de idade, profissionais da área de saúde, gestantes,
puérperas (mulheres que tiveram filhos ao longo dos 45 dias anteriores ao
recebimento da vacina), idosos e professores.

A
orientação de imunização a favor destes grupos foi transmitida à prefeitura
pela Secretaria de Saúde do Estado do Rio de Janeiro. Caso exista sobra da
vacina após o dia 15, a imunização poderá ser aberta a todos os segmentos. A
meta de 90 por cento do público ainda não foi alcançada no estado e no
Município. Até agora, segundo os últimos levantamentos, foram imunizados 63,7
por cento do público-alvo em todo o território fluminense. Já na cidade de
Quatis, o percentual de imunizados tinha alcançado 66,95 até a sexta-feira da
semana passada.

        Na área urbana de Quatis, as doses da vacina continuam sendo
aplicados nos postos médicos dos bairros Nossa Senhora do Rosário,
Mirandópolis, Jardim Independência e Jardim Pollastri, além da Casa da Criança,
no Centro. Já na zona rural, a Secretaria de Saúde do Município intensificará a
imunização nos próximos dias 12 e 13 de junho, quarta e quinta-feira da próxima
semana, nas unidades médicas dos distritos de Falcão e São Joaquim. A vacina é
o único caminho de proteção contra os três tipos de gripe, incluindo o H1N1
(gripe suína).

        A secretária de Saúde da Prefeitura de Quatis, Ana Lúcia
Galvão, reforça a importância da imunização, “principalmente diante da
proximidade do inverno, que oficialmente começa no dia 21 de junho, pois nesta
época do ano as pessoas costumam ficar mais em ambientes fechados por causa do
frio, o que favorece diretamente a transmissão dos vírus da doença”. Entre os
cuidados que as pessoas também devem tomar para evitar o contágio, estão os
seguintes: higienizar bem as mãos com álcool gel ou água com sabão; cobrir a
boca com lenço de papel; e evitar ambientes aglomerados.

De
acordo com Ana Lúcia, as pessoas devem procurar imediatamente orientação médica
quando tiver febre, mal-estar, congestão, tosse, dor no corpo e dor de cabeça
ou garganta, especialmente no caso das crianças menores de cinco anos,
gestantes, idosos e portadores de doenças crônicas.  A secretária municipal de Saúde voltou a
afirmar que existe estoque suficiente da vacina para os grupos prioritários nas
unidades médicas do Município.

       

Leave A Comment

Skip to content