Teatro: peça que conta o drama das drogas será encenada neste sábado em Quatis

O drama de uma família
religiosa, cujo filho se deixa levar pelas más companhias e acaba se envolvendo
com as drogas, é o tema da peça “Malandro ou Mané”, que vai ser encenada neste
sábado, dia 02 de dezembro, às 20 horas, na Praça Teixeira Brandão, no Centro
de Quatis, pela Cia Quaticena. A encenação da peça faz parte da programação de
natal organizada pela prefeitura, que começa nesta sexta-feira, 01º, e vai até
o próximo dia 22 de dezembro, dentro das atividades previstas pelo Festival
Primavera Verão.

        Diretor da Cia Quaticena, o ator José Roberto Magroni
enfatiza que a peça “Malandro ou Mané” destaca ainda a importância do diálogo
permanente entre pais e filhos visando evitar o envolvimento deles com os
transtornos provocados pelas drogas para os dependentes, os seus familiares e a
sociedade de uma maneira geral. De acordo ainda com ele, todos os atores do
elenco são de Quatis, “o que vai de encontro a uma proposta da companhia em
prestigiar os talentos da própria cidade”.

         Os atores que formam o
elenco da peça são os seguintes: Irene Guigamar (personagem da mãe), Divino Bernardino (pai), Davi Lanovas (Beto),
Vitor Drauzio (Edu), Camile Silva (Silvia), Aninha Gonçalves (Paula), Lizamara Vitorino (Bia), Amanda Portella (Carolina), Alessandra Lacerda (Carla e Patrícia), Leandro Lacerda (tenente Araújo) e Anderson Medeiros
(soldado Nilo). A peça “Malandro ou Mané” tem duração de 45 minutos, é de autor
desconhecido e foi adaptada por Guido de Castro. Já Mozias da Silva e Douglas
Barbosa atuam como administrador e sonoplasta, respectivamente.

        Criado em 2012, a partir de uma oficina de teatro coordenada
na época pelo próprio professor José Roberto Magroni, a Cia Quaticena ensaia
atualmente toda quarta-feira, às 20 horas, na unidade do CRAS do Centro (Centro
de Referência de Assistência Social). Ao longo dos seus 15 anos de existência,
o grupo vem realizando apresentações em Quatis, outras cidades do sul
fluminense e em municípios de Minas Gerais. A companhia tem o apoio da Prefeitura
de Quatis, através da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo.

Entre
as peças que a companhia encenou a partir do começo da década de 1990, estão as
seguintes: Amor Sertanejo, Escuridão e luz, Auto do Boi Religioso, Guerra e
Paz, O nascimento de Jesus, Bonequinha preta, O mau se paga com o bem, A turma
do apagão, A cigarra e a formiga, Herdeira das bruxas, Gafanhoto canhoto, Pluft
– o fantasminha e Esperança em Jesus.

Leave A Comment

Skip to content