Prevenção contra animais peçonhentos é tema de ação educativa para alunos da rede municipal

Uma das consequências mais
comuns do acúmulo de lixo e entulho nas vias públicas, terrenos baldios e áreas
particulares é a proliferação de animais peçonhentos, principalmente aranhas,
escorpiões, serpentes (cobras), lacraias, taturanas, vespas, formigas, abelhas
e marimbondos.

Com
o objetivo de orientar a população sobre as medidas de prevenção e os cuidados
que devem ser adotados no caso de acidentes provocados por estes animais, a
Secretaria de Meio Ambiente do Município, através do grupamento ambiental da
Guarda Municipal, realiza na próxima terça-feira, dia 16 de abril, às 14 horas,
uma campanha educativa voltada aos alunos da Escola Municipal professora Anésia
Alves de Oliveira (São Joaquim).

        Segundo a bióloga Edna Azevedo, secretária municipal de Meio
Ambiente, esta ação educativa teve início na semana passada, através da
distribuição de folhetos informativos para os moradores, na Praça Teixeira
Brandão (Centro), um dos logradouros mais movimentados da cidade. Na terça-feira
passada, dia 09 de abril, a campanha foi realizada para alunos da Escola
Municipal Carlos Campos de Faria (Falcão) – foto. O planejamento da prefeitura
é estender a iniciativa em outras escolas da rede de ensino público do
Município, além de fazer a ação educativa em outros logradouros da cidade.

        Dados do Ministério da Saúde apontam que, no Brasil, são
registradas cem mil notificações todo ano provenientes de acidentes provocados
por animais peçonhentos. As autoridades médicas consideram os problemas
provenientes destes animais como um caso sério de saúde pública no território brasileiro,
pois, dependendo da gravidade da situação, o paciente pode chegar ao óbito. No
entendimento da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, a gravidade da situação
reforçou a pasta a realizar uma campanha educativa no sentido de manter a
população informada sobre os cuidados necessários.  

        Entre as medidas de prevenção contra a proliferação de
animais peçonhentos, a Secretaria de Meio Ambiente da Prefeitura de Quatis
destaca os seguintes procedimentos: manter jardins e quintais limpos; não
colocar as mãos desprotegidas em buracos, sob pedras e troncos podres; usar
botas, peneiras e luvas de couro nas atividades rurais; vedar frestas e buracos
nas paredes e chão de casas; evitar acúmulo de entulho, lixo doméstico e
materiais de construção perto das casas, pois além deste ambiente servir como
abrigo para escorpiões e aranhas, pode ainda atrair ratos, que são alimentos
para serpentes (cobras); evitar sentar ou deitar próximo a arbustos, barrancos,
madeira empilhada ou materiais de construção; ter atenção redobrada ao entrar
em rios, lagos, cachoeiras e barcos parados às margens destes mananciais; e
vistoriar roupas e calçados  antes de
vesti-los.

        Já no caso de acidentes causados por animais peçonhentos, a
relação de orientações inclui as seguintes medidas: levar a pessoa
imediatamente para um hospital; identificar o animal causador do acidente e
transmitir essa informação aos profissionais de saúde responsáveis pelo
atendimento ao paciente; fazer compressas no local picado por escorpiões e
aranhas; não usar nenhum tipo de medicamento ou qualquer outra substância, como
borra de café e folhas no local do ferimento; não fazer sucção do veneno; e não
espremer o local afetado.

 

 

Comentários do Facebook

Leave A Comment

Skip to content