Prefeitura vai às propriedades rurais mais distantes para aplicar vacina contra febre amarela

     Com o apoio do escritório
local da EMATER – RJ (Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado
do Rio de Janeiro), uma equipe da Secretaria Municipal de Saúde estará nesta
semana nas propriedades rurais do distrito de São Joaquim e da comunidade
quilombola de Santana para vacinar produtores, trabalhadores do campo e as suas
famílias contra a febre amarela.

A
equipe volante de vacinação nestas duas comunidades será formada por um técnico
em enfermagem e um agente comunitário de saúde. O objetivo do serviço é
alcançar as pessoas que residem nas comunidades rurais mais distantes e ainda
não receberam as doses do medicamento. Em São Joaquim, a imunização será realizada
nesta terça-feira, dia 21 de março. Já na comunidade quilombola de Santana, a
campanha acontece no dia seguinte (quarta-feira).

Para
a comunidade quilombola de Santana, a Secretaria Municipal de Saúde
disponibilizará cem doses da vacina. Com relação à campanha de imunização nas
propriedades rurais de São Joaquim, o estoque previsto é de 150 doses. Essa
quantidade, porém, poderá ser ampliada, mediante a demanda constatada no local.

        Segundo o prefeito Bruno de Souza (PMDB), que determinou a
realização deste trabalho volante, a medida vai auxiliar também no alcance da
meta inicial estabelecida de moradores imunizados contra a febre amarela em
todo o município de Quatis. Na foto, uma comunidade rural da cidade.

Em
fevereiro passado, quando Quatis foi incluído no cinturão de proteção contra a
entrada do vírus no território fluminense, devido ao fato de a cidade fazer
divisa com Passa Vinte (Minas Gerais), a meta estabelecida no caso do município
foi de 11.500 pessoas vacinadas. Até final da tarde de sexta-feira, dia 17, 6.805
moradores de Quatis tinham sido imunizados.

        – As famílias residentes na região mais central de São
Joaquim, já receberam as doses da vacina contra a febre amarela, aplicadas na
unidade de saúde do distrito, mas certamente muitas pessoas residentes nas
propriedades rurais distantes ainda não foram imunizadas, daí este esforço
concentrado para que nenhum habitante da nossa cidade que esteja dentro da
faixa etária indicada deixe de ser vacinado. É bom lembrar ainda que São
Joaquim e Santana são cercados por matas, característica que vem sendo
priorizada pelas autoridades do estado para a aplicação das doses – declarou o
prefeito, lembrando que devem ser imunizados todos os moradores de nove meses a
60 anos incompletos de idade.

        Bruno de Souza explicou que na semana passada, a equipe da
Secretaria Municipal de Saúde já foi a propriedades rurais do distrito de
Falcão e à comunidade de Joaquim Leite, onde foram imunizados 205 e 142
moradores, respectivamente, incluindo as famílias que residem nos pontos mais
distantes do centro destas duas localidades.

 Inicialmente, o trabalho de busca aos
moradores residentes em propriedades distantes da zona rural de Quatis vai ser
feito até a próxima sexta-feira, dia 24. No entanto, a prefeitura poderá
prorrogar esse prazo, caso ainda não tenha alcançado todas as propriedades. O
prefeito frisou também a importância do apoio da EMATER, que está cedendo o
veículo voltado ao transporte dos profissionais da Secretaria de Saúde.

Localizado
na estrada responsável pela ligação entre a área urbana de Quatis e o distrito
de São Joaquim, o acampamento Irmã Dorothy também está na programação de
vacinação volante contra a febre amarela, organizada pelas autoridades de saúde
do Município. 

Nesta comunidade, a imunização acontece até sexta-feira e contará
com o apoio da equipe de profissionais do CRAS (Centro de Referência de
Assistência Social), órgão subordinado à Secretaria Municipal de Assistência
Social e Direitos Humanos.

Leave A Comment

Skip to content