Secretaria de Saúde realiza vacinação contra febre amarela em Falcão e São Joaquim nesta 4ª feira

Moradores de Falcão e São
Joaquim (foto), ambos distritos de Quatis localizados na zona rural do
Município, poderão se vacinar contra a febre amarela, nesta quarta-feira, dia
17 de janeiro, de 9 às 15 horas. A Secretaria Municipal de Saúde confirmou a
campanha de imunização nestas duas comunidades. A aplicação das doses
acontecerá nos postos médicos destes distritos. O medicamento é recomendado
para pessoas na faixa etária de nove meses a 59 anos de idade.

        A secretária municipal de Saúde, Ana Lúcia Galvão, explicou
que deverão ser avaliados pelo médico antes de receber a vacina os seguintes
segmentos de moradores: pessoas com mais de 60 anos, gestantes, mulheres que
estiverem amamentando e pacientes portadores do vírus HIV. De acordo com as
autoridades médicas do estado, três pessoas já morreram este ano no território
fluminense em razão da febre amarela, duas delas em Valença, cidade que faz
divisa com Quatis, o que veio reforçar a determinação da prefeitura em ampliar
a vacinação contra a doença. O terceiro óbito foi registrado em Teresópolis, na
região serrana.

        – A vacina contra a febre amarela é um procedimento de rotina
da Prefeitura de Quatis, sendo aplicada toda terça-feira, na Casa da Criança,
no Centro. Mas já estamos organizando uma campanha com o objetivo de aumentar o
número de pontos de vacinação, uma vez que os casos suspeitos, confirmados e os
óbitos provocados pela febre amarela no estado do Rio de Janeiro indicam a
necessidade de intensificar a vacinação – declarou a secretária, acrescentando
que todos os 92 municípios fluminenses estão sendo orientados a priorizar a
vacinação para diminuir os riscos de transmissão da febre amarela.

        No que diz respeito à vacinação desta quarta-feira, Ana Lúcia
Galvão destacou que ela será realizada porque os distritos de Falcão e São
Joaquim se localizam em áreas de mata, cenário propício à propagação do vírus
tipo silvestre. O vírus silvestre da doença fez como vítimas fatais também, no
fim de semana passado, quatro macacos, dentro da área do Parque Nacional da
Tijuca (Rio de Janeiro).

        Segundo ainda a titular da Secretaria de Saúde da Prefeitura
de Quatis, as doses da vacina serão aplicadas nesta quarta-feira em Falcão e
São Joaquim nos pacientes que ainda não receberam o medicamento. Quem for
vacinado, ficará protegido pelo resto da vida. Não há contraindicação da vacina
para as pessoas que estiverem fazendo uso de qualquer outro medicamento,
inclusive remédios controlados; pacientes hipertensos ou diabéticos; e não
existe a necessidade de estar em jejum.

        Os sintomas mais comuns da febre amarela são febre alta,
calafrios, dores de cabeça, dor muscular, náuseas e vômitos pelo período de
três dias. Em situações mais graves, podem ser apresentados olhos e pele
amarelados, problemas no fígado e nos rins, hemorragia e cansaço intenso. A
febre amarela do tipo silvestre é transmitida pela picada dos mosquitos “Haemagogus”
e “Sabethes”. Já a transmissão da febre amarela urbana acontece através do
mosquito “Aedes Aegypti”, o mesmo transmissor do vírus da dengue.

        No período de 15 de março a 31 de dezembro do ano passado, 27
casos de febre amarela silvestre foram registrados em seres humanos, no estado
do Rio de Janeiro, sendo que nove deles chegaram a óbito. Os casos ocorreram
nas seguintes cidades: Bom Jesus do Itabapoana, Cachoeiras do Macacu, Casimiro
de Abreu, Conceição de Macabu, Guapimirim, Maricá, Macaé, Niterói, Nova Iguaçu,
Nova Friburgo, Porciúncula, Santa Maria Madalena, São Fidelis, São Gonçalo, São
Pedro da Aldeia e Silva Jardim.

Leave A Comment

Skip to content