Prefeitura de Quatis reforça chamado para dose extra contra o sarampo

A Secretaria Municipal de
Saúde reforçou nesta sexta-feira, dia 23, o chamado aos pais ou responsáveis
pelas crianças de seis meses a um ano de idade para que não deixem de levá-las aos
postos de saúde de Quatis em busca da dose extra da vacina contra o sarampo. A
aplicação desta dose extra, foi recomendada pelo Ministério da Saúde, diante do
crescimento do número de casos da doença confirmados em todo o Brasil, de 19 de
maio a 10 de agosto deste ano. Durante este período, foram registrados 1680
casos em dez estados, a grande maioria no território de São Paulo (1662
pacientes).

        Segundo o coordenador do Programa de Imunização da Prefeitura
de Quatis, Wendell Monteiro, o recebimento da dose extra independe do
calendário nacional de vacinação, que deve ser cumprido rigorosamente, isto é,
o medicamento precisa ser aplicado aos 12 meses (tríplice viral) e 15 meses de
vida do bebê (tetraviral), com intervalo de 30 dias entre a primeira e a segunda
dose. Os moradores nas faixas etárias de um a 29 anos e de 30 a 49 anos também
devem comparecer às unidades médicas do Município em busca da vacinação.

        Em Quatis, a vacina contra o sarampo é aplicada diariamente
na Clínica da Família (bairro Nossa Senhora do Rosário). Já na Casa da Criança (foto),
a imunização acontece na quinta-feira. E nas outras unidades, a vacinação
ocorre nos seguintes dias: segunda-feira (Jardim Independência), Mirandópolis
(quarta-feira) e Jardim Pollastri (sexta-feira).

O
coordenador Wendell Monteiro frisa que a dose extra nos bebês menores de um ano
de idade ocorreu como forma de bloqueio, uma vez que o estado do Rio de Janeiro
se localiza próximo ao estado de São Paulo, onde as autoridades reconhecem
existir um surto de sarampo.

        – Um levantamento da Secretaria de Saúde do Estado do Rio de
Janeiro, divulgado na terça-feira desta semana, dia 20, informa que o
território fluminense, ou seja, em todo nosso estado, já ocorreram 13 casos de
sarampo neste ano. Este número despertou o alerta, pois em 2018, durante o ano
inteiro, foram constatados 20 casos no nosso estado, daí a importância da dose
de bloqueio e da continuidade do calendário normal de vacinação – disse
Wendell.

        Os sintomas principais do sarampo são os seguintes: mal-estar
constante, febre, tosse e coriza. A doença provoca ainda manchas vermelhas no
rosto, que se espalham pelo resto do corpo, podendo, em alguns casos, levar o
paciente a também ter conjuntivite. O sarampo é transmissível de uma pessoa a
outra, através da fala, do espirro e da tosse. O coordenador de imunização da
Prefeitura de Quatis ressalta que a vacina representa o único meio de prevenção
contra a doença.

       

 

 

        

 

Leave A Comment

Skip to content