• Brasão Prefeitura de Quatis
  • Prefeitura
    de Quatis
  • Rua Ana Ferreira de Oliveira, N° 47, Bondarowsky

  • Atendimento:
    08:00 às 17:00

  • Telefone:
    (24) 3353-2918

Menu Principal

Notícias

Prefeitura pede informações a órgão federal sobre barragem em Quatis

Por em 04/02/2019

O prefeito Bruno de Souza (MDB) encaminhou nesta segunda-feira, dia 04, um ofício ao DNPM (Departamento Nacional de Produção Mineral), solicitando informações a respeito das condições de segurança da barragem Cimento Tupi, que se localiza entre os municípios de Quatis e Barra Mansa. Reportagens publicadas pela grande imprensa no fim de semana apontam esta barragem como de “Alto Dano Potencial Associado”. Só no estado do Rio de Janeiro, segundo relatórios federais, existem outras seis barragens com riscos à vida, ao meio ambiente e à economia fluminense, de acordo com as reportagens publicadas.

        Segundo o prefeito, “a ocorrência do vazamento da barragem de Brumadinho, no estado de Minas Gerais, reforça ainda mais a necessidade de saber das reais condições de segurança da barragem situada em Quatis, às margens do Rio Paraíba do Sul, dai a solicitação de informações por parte da prefeitura ao Departamento Nacional de Produção Mineral”.

Ligado ao Ministério das Minas e Energia, o DNPM é o órgão responsável pela fiscalização desta barragem e de outras barragens situadas em outras localidades do estado do Rio. O acesso à barragem fica à direita de quem começa a trafegar pela Rodovia RJ 159, em direção a Quatis, logo após a ponte de cimento sobre o Rio Paraíba, na divisa com o distrito de Floriano (Barra Mansa).

        Bruno explicou que, pelo fato de a barragem ficar em Quatis, “a prefeitura já realiza um acompanhamento contínuo do funcionamento da unidade, principalmente através da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e da Defesa Civil, órgão subordinado à Secretaria Municipal de Ordem Urbana”. Paralelo a estas medidas, o prefeito já determinou à sua assessoria a elaboração de um plano de ação complementar, no âmbito municipal, visando à adoção de medidas realizadas com o objetivo de ampliar as normas de segurança na barragem.

 Entre as ações em fase de elaboração para fazer parte do plano de ação complementar está a edição de um decreto que vai tratar das situações de emergência voltado à barragem. A previsão é de que o plano de ação da prefeitura esteja concluído até o próximo dia 15 de fevereiro.

Segundo as reportagens da grande imprensa a respeito da barragem da Cimento Tupi no Município, a unidade tem atualmente 204 mil metros cúbicos de rejeitos de mineração armazenados. Por se localizar às margens do Rio Paraíba do Sul, o manancial seria diretamente afetado por um eventual vazamento, comprometendo assim o abastecimento de água para milhões de pessoas.

- A Prefeitura de Quatis tem o compromisso de zelar pela população do Município, daí a nossa preocupação com essa questão e o pedido de informações encaminhado esta semana ao órgão federal competente no assunto. Por meio da implantação de um plano de ação complementar no âmbito do Município, vamos intensificar ainda mais o nosso acompanhamento sobre a barragem – declarou o prefeito Bruno de Souza (MDB).