• Brasão Prefeitura de Quatis
  • Prefeitura
    de Quatis
  • Rua Ana Ferreira de Oliveira, N° 47, Bondarowsky

  • Atendimento:
    08:00 às 17:00

  • Telefone:
    (24) 3353-2918

Menu Principal

Notícias

Meio Ambiente: prefeitura faz chamado contra queimadas

Por em 10/07/2019

Ao participar na manhã desta quarta-feira, dia 10, da abertura de mais uma etapa da capacitação permanente realizada pela prefeitura para os agentes do grupamento ambiental da Guarda Municipal, o prefeito Bruno de Souza (MDB) reforçou o chamado à população contra a ocorrência de queimadas, “principalmente no território rural, onde os casos desta natureza costumam acontecer com mais frequência”. Na imagem, uma foto aérea de Quatis.

Iniciada nesta quarta-feira, no Centro Administrativo do Município, com o aprendizado teórico, a capacitação sobre o tema “Prevenção e Combate a Incêndios” vai até esta quinta-feira, 11, quando acontece o aprendizado prático na área situada às margens da estrada Quatis-São Joaquim, na qual se localizam os antigos galpões da CBPO (Companhia Brasileira de Projetos e Obras).

 Participaram da abertura da capacitação os secretários municipais Edna Azevedo (Meio Ambiente), Adriano Palma Veras (Governo) e Cézar Salazar (Obras, Urbanismo e Serviços Públicos); o subcomandante da Guarda Municipal, Robson Medeiros, além dos agentes e instrutores da capacitação, Marcelo Motta e Mário Pitombeiras, ambos do ICMBIO (Instituto Chico Mendes de Biodiversidade – Parque Nacional do Itatiaia). A iniciativa está sendo promovida conjuntamente entre as secretarias municipais de Meio Ambiente e de Ordem Urbana.

- As queimadas provocam danos ao meio ambiente e a saúde humana. Os riscos de destruição da natureza e à vida das pessoas aumentam ainda mais porque elas podem se transformar em incêndios de grandes proporções. A nossa administração trilhou um passo importante no enfrentamento desta questão, ao criar o grupamento ambiental da Guarda Municipal, cujos agentes estão sendo treinados desde o ano passado para reforçar as ações de proteção das nossas riquezas ambientais – disse Bruno, lembrando que o desenvolvimento sustentável (crescimento aliado à preservação da qualidade de vida da população) representa uma das prioridades do seu plano de governo.

Já a secretária de Meio Ambiente da Prefeitura de Quatis, Edna Azevedo, lembrou, em seu pronunciamento na abertura da capacitação desta quarta-feira, que Quatis tem uma extensão territorial de 286 quilômetros quadrados, da qual três por cento apenas estão situados na área urbana e o restante na zona rural, “daí a importância de reforçar a atenção para evitar a ocorrência de queimadas na cidade”.

Segundo ela, em breve a prefeitura iniciará uma campanha educativa visando informar a população sobre os canais de comunicação para receber denúncias sobre focos de incêndio. Atualmente, o grupamento ambiental é formado por nove guardas municipais, mas no total, 18 agentes estão classificados para formar este órgão da corporação. A chamada de novos guardas ambientais vai ser feita mediante a demanda comprovada e a disponibilidade de recursos financeiros.

Entre os anos de 2012 e 2017, o número de queimadas em todo o Brasil cresceu de 193.600 episódios para 1.191.30 no período, de acordo com levantamentos do INPE (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais).

A cada ano, segundo ainda o INPE, o Brasil perde 15 mil quilômetros de floresta em razão das queimadas, cujos danos principais ao meio ambiente são a emissão de gases poluentes, piora da qualidade da atmosfera, poluição do ar, intensificação do aquecimento global, erosão e perda de fertilidade do solo, prejuízos à visibilidade e migração e morte de animais.

Com relação aos prejuízos à saúde humana, uma das consequências principais é o risco das doenças respiratórias, entre elas, bronquite asmática, asma, rinite e câncer no pulmão. Autoridades médicas alertam que até mesmo casos de Alzheimer e Mal de Parkinson podem ser desencadeados pela fumaça proveniente das queimadas.

 

A capacitação iniciada nesta quarta-feira foi o quinto treinamento ministrado para os agentes desde a formação do grupamento ambiental, no final do ano passado. As quatro capacitações já realizadas se denominaram “Captura de animais peçonhentos”, “Conhecimentos básicos sobre microempresas e emissão de alvarás de licença no âmbito municipal”, “Manuseio e aplicação do GPS – Sistema de Posicionamento Global” e “CAR – Cadastro Ambiental Rural”.