Prefeitura de Quatis

Menu Auxiliar
Página Principal
Mapa do Site
Entre em Contato - Ouvidoria
Assessibilidade

SIGA-NOS

Twiter Facebook

Notícias

Lixo reciclável: Prefeitura reforça chamado pela separação de materiais Por em 10/08/2017

Através da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, a Prefeitura de Quatis reforçou na tarde desta quinta-feira, dia 10, o chamado para que a população faça a separação dos materiais recicláveis e os coloque na entrada das suas residências nos dias exatos de recolhimento. Atualmente, quase oito toneladas de lixo seco são recolhidas mensalmente pela prefeitura em todos os bairros da cidade.

Com o objetivo de ampliar a consciência dos moradores sobre a importância da coleta de lixo reciclável, a Secretaria de Meio Ambiente está reforçando a partir deste mês o trabalho educativo nas escolas municipais.

        O recolhimento do programa da coleta seletiva acontece nos seguintes dias e comunidades do Município: segunda-feira (Bondarowsky, Jardim Pollastri e Mirandópólis); terça-feira (Santa Bárbara, Jardim Independência e Santo Antônio); quarta-feira (Barrinha, Pilotos e Centro); Quinta-Feira (Falcão, Joaquim Leite, Boa Vista, São Benedito, Água Espalhada, Nossa Senhora do Rosário e Alto Paraíso); Sexta-Feira (São Joaquim e Santana).

        - O trabalho diário feito pelos coletores de lixo em Quatis tem constatado que muitos imóveis ainda não estão fazendo a separação correta dos materiais recicláveis do lixo comum, o que acaba prejudicando a geração de renda para as pessoas que sobrevivem dessa atividade e afetando a nossa proposta de investir na coleta seletiva enquanto um caminho importante à preservação do meio ambiente. Diante deste quadro, resolvemos mais uma vez apelar aos moradores no sentido de que adotem este procedimento, ou seja, a separação do que é lixo reciclável e do que é lixo comum – declarou a secretária de Meio Ambiente da Prefeitura de Quatis, Édna Azevedo.

        Com a volta às aulas após o recesso de julho, o trabalho de educação ambiental focado especialmente na coleta seletiva será reforçado nas escolas da rede municipal de ensino e por meio de algumas atividades desenvolvidas pela prefeitura em outros locais. Para a próxima semana, por exemplo, duas ações estão sendo programadas, uma delas na Escola Municipal Carlos Campos de Faria – Falcão (dia 17) e outra na Praça Teixeira Brandão – Centro (dia 18). O objetivo é de que no evento da Praça Teixeira Brandão, cada uma das 11 unidades escolares envie pelo menos uma turma.

        - Mas, independente do evento na Praça Teixeira Brandão, vamos voltar às escolas e salientar a importância de os estudantes serem multiplicadores junto aos seus familiares e aos seus vizinhos a respeito da necessidade de adesão à coleta seletiva como forma de preservação do nosso meio ambiente – afirmou Édna, acrescentando que o calendário de palestras nas unidades de ensino vai ser divulgado em breve.

Os materiais recicláveis recolhidos diariamente em Quatis são repassados para sete mulheres previamente cadastradas, que participam de um projeto realizado numa área próximo aos galpões da antiga CBPO (Companhia Brasileira de Projetos e Obras), entre a área urbana de Quatis e a estrada de acesso ao distrito de São Joaquim. A renda gerada pela comercialização dos resíduos é dividida entre elas, a maioria responsável pelo sustento de suas famílias.

São considerados resíduos recicláveis os seguintes tipos de materiais: copos de plástico, sacos, sacolas, frascos de produtos, tampas, potes, canos e tubos de PVC, embalagens pet, tampinhas de garrafas, latas, panelas sem cabo, ferragens, arames, chapas, canos, pregos, parafusos, ferramentas, jornais, revistas, papel sulfite/rascunho, papel de fax, folhas de caderno, papelão, caixas em geral, envelopes usados, garrafas, cartazes, potes de conservas e embalagens de remédio, entre outras.

Técnicos da Secretaria Municipal de Meio Ambiente apontam algumas das vantagens proporcionadas pela coleta seletiva de lixo. Entre estes benefícios, estão a diminuição dos índices de poluição do solo, da água e do ar; a melhoria da limpeza da cidade e da qualidade de vida da população; o aumento da vida útil dos aterros sanitários; a geração de empregos para a população e de receita no caso das pequenas e micro empresas; e a contribuição visando ampliar a consciência ecológica da população.