• Brasão Prefeitura de Quatis
  • Prefeitura
    de Quatis
  • Rua Ana Ferreira de Oliveira, N° 47, Bondarowsky

  • Atendimento:
    08:00 às 17:00

  • Telefone:
    (24) 3353-2918

Menu Principal

Notícias

Levantamentos apontam números sobre casos de violência contra mulher

Por em 14/03/2019

Titular da Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos da Prefeitura de Quatis, Rosana de Almeida, cita alguns levantamentos elaborados por organizações especializadas que apontam números preocupantes dos casos de violência contra a mulher no Brasil e no estado do Rio de Janeiro. Segundo a ONG Fórum Brasileiro de Segurança Pública, por exemplo, nos últimos 12 meses, pelo menos 1,6 milhão de mulheres foram vítimas de espancamento ou sofreram tentativa de estrangulamento no território nacional.

 O mesmo levantamento mostra que, no mesmo período, 22 milhões de brasileiras sofreram algum tipo de assédio. De acordo ainda com a ONG Fórum Brasileiro de Segurança Pública, 52 por cento das mulheres vítimas de violência no Brasil não denunciaram os casos ou procuraram ajuda nos órgãos de atendimento à mulher. No âmbito da Prefeitura de Quatis, o órgão encarregado de prestar assistência com profissionais especializados às mulheres nesta situação é o CREAS (Centro de Referência Especializado de Assistência Social), que funciona de segunda a sexta-feira, na Rua coronel José Leite 114, no Centro.

Já a Central 180 do Governo Federal – que também recebe denúncias de violação dos direitos da mulher – o número de notificações sobre casos de violência e desrespeito à mulher cresceu de 11.263 no primeiro bimestre de 2018 (janeiro e fevereiro) para 17.836 no mesmo período deste ano. A maior incidência destes registros em janeiro e fevereiro de 2019 foi registrada no estado do Rio de Janeiro (3.543 denúncias). Com relação aos homicídios, só em janeiro deste ano, cem mulheres foram assassinadas no Brasil. A gravidade da violência contra a mulher no país se comprova também por um levantamento da OMS (Organização Mundial da Saúde), segundo o qual o Brasil tem a quinta maior taxa de feminicídio entre as 84 nações pesquisadas.

- Esses dados reforçam o dever das autoridades públicas e de todos os segmentos organizados da sociedade em ampliar cada vez mais as ações de prevenção, e conscientizar as mulheres vítimas de agressões a denunciarem essa violência aos organismos competentes. O trabalho da Prefeitura de Quatis, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos, tem a proposta de evitar casos dessa natureza em nosso Município. Portanto, acreditamos estar fazendo a nossa parte no sentido de ajudar a diminuir essa triste estatística no Brasil – salientou a secretária Rosana de Almeida.

Na foto, moradoras de Quatis participam de uma ação educativa no CRAS do Jardim Independência (Centro de Referência de Assistência Social).