• Brasão Prefeitura de Quatis
  • Prefeitura
    de Quatis
Menu Principal

Notícias

Desenvolvimento Rural: Prefeitura reforça chamado para vacinação contra brucelose

Por em 16/05/2018

A Secretaria Municipal de Desenvolvimento Rural fez nesta terça-feira um chamado aos produtores rurais da cidade para a vacinação contra a brucelose, doença infectocontagiosa que pode ser transmitida ao ser humano pelo animal bovino contaminado e atrapalhar a reprodução do rebanho. Devem ser imunizados todos os animais bovinos do sexo feminino, na faixa etária de três a oito meses. Levantamentos extraoficiais da própria Secretaria de Desenvolvimento Rural do Município indicam a existência de pelo menos 1.600 animais nesta faixa etária em Quatis.

        A vacinação está sendo realizada neste mês e os proprietários que não imunizarem os seus animais não vão receber A GTA (Guia de Transporte de Animal). Com isso, poderão ficar impedidos de comercializar o seu rebanho e a produção proveniente da atividade agropecuária, como, por exemplo, leite, queijo e manteiga.

As doses do medicamento só podem ser aplicadas por um veterinário ou vacinador devidamente credenciado pela Secretaria estadual de Agricultura, Pecuária, Pesca e Abastecimento. Apenas estes profissionais estão habilitados também para a compra do medicamento, em lojas previamente cadastradas. A vacinação contra brucelose acontece duas vezes por ano, sendo a primeira etapa no primeiro semestre e a outra na segunda metade do ano.

No caso do rebanho, a brucelose afeta os órgãos de reprodução. Já a doença é transmitida às pessoas através dos alimentos derivados da produção bovina, entre eles, carnes contaminadas e o leite não pasteurizado.

Os segmentos de seres humanos considerados integrantes da área de risco para o contágio da brucelose são os agricultores, produtores de leite, veterinários e trabalhadores de matadouros. As mulheres e as crianças também podem ser atingidas, assim como uma gestante pode transmitir a patologia para o feto. Em seu estágio mais grave, a brucelose afeta o ser humano diversos órgãos, entre os quais o sistema nervoso central, as articulações, o coração, os ossos e o aparelho digestivo.