Município recebe mais doses da vacina contra o sarampo

A Secretaria Municipal de
Saúde informou que os bebês na faixa etária de seis a oito meses e 29 dias de
vida deverão receber a vacina triviral (sarampo, caxumba e rubéola) na Casa da
Criança, sempre às quintas-feiras, de 8h30m às 12h30m e de 13h30m às 16 horas.  O redirecionamento da imunização voltada a
este público-alvo deve-se ao recebimento de um lote extra de doses enviadas ao
Município pela Secretaria de Saúde do Estado do Rio de Janeiro.

O novo
lote corresponde à dose de bloqueio para esse segmento da população, diante do
reforço determinado pelo Ministério da Saúde para enfrentar o surto da doença
no Brasil. Na foto, a unidade médica do bairro Mirandópolis, onde as doses da
vacina também estão sendo aplicadas.

        O coordenador do Programa de Imunização da Prefeitura de
Quatis, Wendell Monteiro, esclarece que só ao longo dos últimos três meses o
Ministério da Saúde já confirmou 3.339 casos de sarampo em 16 estados
brasileiros, entre eles, o estado do Rio de Janeiro, no qual 21 casos tinham
sido diagnosticados até o começo de setembro, sendo 12, na região costa verde,
sete na Baixada Fluminense e um na cidade do Rio de Janeiro. A grande maioria
dos casos foi confirmada no estado de São Paulo: total de 3.254, ou 97 por
cento das ocorrências.


Em Quatis, não há nenhum caso confirmado, mas a Secretaria Municipal de Saúde
vem intensificando cada vez mais o chamado aos pais ou responsáveis para que
não deixem de comparecer aos postos médicos visando receber a dose do
medicamento. Na semana passada mesmo, recebemos um novo lota de vacina. Isso significa
que temos um estoque suficiente. A proximidade com o estado de São Paulo, que
enfrenta um dos maiores surtos da doença, redobra a necessidade de ampliar a
vacinação nos municípios da nossa região, na qual Quatis está inserido,
geograficamente  – declarou o coordenador
do Programa de Imunização da Prefeitura de Quatis, Wendell Monteiro.

No
que diz respeito aos segmentos da população que formam o público-alvo da vacina
contra o sarampo (crianças acima dos nove meses de idade, jovens e adultos de
15 a 29 anos e adultos de 30 a 49 anos), a imunização continua sendo aplicada
nas outras unidades médicas da prefeitura, de acordo com o seguinte calendário:
Clínica da Família – bairro Nossa Senhora do Rosário (segunda a sexta-feira);
Mirandópolis (quarta-feira); Jardim Independência (segunda-feira) e Jardim
Pollastri (sexta-feira). Na Casa da Criança, além dos bebês dos seis aos oito
meses e 30 dias, o medicamento é aplicado também nas crianças acima desta faixa
etária.

Especialistas
explicam que as crianças estão mais suscetíveis às complicações e aos óbitos
provocados pelo sarampo. A incidência é nove vezes maior nas crianças menores
de um ano de idade. As crianças de um a quatro anos representam o segundo
segmento com maior risco de contrair a doença. No primeiro semestre de 2019, o
Brasil teve quatro mortes por sarampo. Três dos pacientes ainda não tinham
completado o primeiro ano de vida. Já o quarto havia completado 42 anos de
idade. Nenhum dos quatro havia recebido a vacina.


A vacina se constitui no único meio de prevenção contra a doença – ressalta Wendell
Monteiro, o coordenador do Programa de Imunização da Prefeitura de Quatis,
acrescentando que o Ministério da Saúde programou mais duas campanhas nacionais
de vacinação contra o sarampo, a primeira no período de 7 a 25 de outubro e a
outra de 18 a 30 de novembro, que terão como público-alvo, respectivamente, as
crianças seis meses a cinco anos, e os adultos de 20 a 29 anos.

Leave A Comment

Skip to content