Mapa do Turismo: permanência de Quatis habilita Município a receber mais verbas para o setor

No
entendimento do prefeito Bruno de Souza (MDB), a permanência de Quatis entre as
2.694 cidades brasileiras classificadas no Mapa do Turismo Brasileiro para o
Biênio 2019-2021, “mostra que a prefeitura vem fazendo o dever de casa e se mantem
confiante neste segmento enquanto setor promissor da economia local”. O mapa
foi divulgado recentemente, pelo Ministério do Turismo, e relaciona os
municípios de todas as regiões do país aptos ao recebimento de investimentos
federais. Na foto, o distrito de São Joaquim (zona rural de Quatis).

Segundo
o Ministério do Turismo, “o mapa traça uma radiografia atualizada do potencial
turístico” das cidades brasileiras aprovadas para receber recursos da União. A
Prefeitura de Quatis atendeu todos os critérios exigidos para a inclusão no
mapa, entre eles, a destinação de recursos orçamentários ao setor, a atuação de
um conselho municipal de turismo e a existência de um órgão dentro da estrutura
administrativa do Município no setor turístico.


A permanência no Mapa do Turismo Brasileiro é um ponto de partida importante que
assegura as condições para nossa cidade receber verbas do Governo Federal
destinadas a este segmento. Sendo assim, vamos estar aptos a obter recursos destinados
a projetos que visem à geração de renda, o incremento das receitas e o
desenvolvimento da nossa economia por meio do turismo. Foi uma boa notícia, uma
vez que, os repasses de verbas da União continuam sendo uma das fontes
principais de receitas para a realização de novos investimentos – declarou o
prefeito.

O
turismo é representado no Município pelo CULTUPPHAQ (Conselho Municipal de
Cultura, Turismo e Preservação do Patrimônio Histórico e Ambiental de Quatis),
cujos conselheiros do mandato 2019-2020 tomaram posse na semana passada. Já na
estrutura administrativa da prefeitura, as ações relacionadas ao setor são
coordenadas pela Secretaria Municipal de Cultura e Turismo. O orçamento
proposto pela prefeitura em favor desta pasta, correspondente ao exercício
financeiro do próximo ano, nas duas áreas (cultura e turismo), é de
aproximadamente R$ 463 mil.

O
prefeito elenca alguns dos atrativos turísticos de Quatis, entre eles, os
casarões do distrito de São Joaquim; as estações ferroviárias do bairro São
Benedito, do distrito de Falcão e da comunidade rural de Joaquim Leite; a
trilha do cruzeiro (São Joaquim); a Feira da Roça, realizada quinzenalmente na
área urbana, e a Feira da Roça do distrito de Falcão, que acontece uma vez por
mês; a capela da comunidade quilombola de Santana; a fonte de água natural
Antônio Jacinto Sampaio, conhecida como “Biquinha”; O Parque Natural Municipal
Horto dos Quatis; as igrejas de Nossa Senhora do Rosário (Centro e São
Joaquim); São Joaquim, cuja localização fica no distrito que leva este mesmo
nome; e São Sebastião (Falcão). No caso da rede hoteleira, seis
estabelecimentos se destacam na cidade, entre eles dois hotéis-fazendas.


O nosso patrimônio turístico e ambiental pode ser considerado expressivo, mas o
apoio dos governos do Governo Federal e do Governo do Estado do Rio de Janeiro
continua sendo primordial para desenvolver novas ações que possam incrementar
este segmento. O governador Wilson Witze (PSC) já apontou o turismo como
promissor no que diz respeito ao crescimento econômico do território fluminense
ao longo dos próximos anos, e nós concordamos com ele – declarou Bruno,
lembrando que, no mês passado, a Prefeitura de Quatis esteve representada no
Salão estadual de Turismo pelo secretário municipal de Governo, Adriano Palma
Veras, e a diretora de Turismo do Município, Ana Maria Campos.  

       

 

 

 

        

 

Leave A Comment

Skip to content