Limpeza urbana é reforçada pela prefeitura na prevenção contra dengue

Na manhã desta
segunda-feira, dia 16 de setembro, uma equipe formada por 13 trabalhadores,
sendo cinco operários encarregados da capina, dois roçadores, dois motoristas,
dois ajudantes, um operador de máquina e um varredor, foi mobilizada para dar
continuidade aos serviços de limpeza urbana, iniciados na semana passada, no
Jardim Independência, um dos bairros da área urbana, situados acima da linha
férrea.

Embora,
as operações de limpeza nas comunidades de Quatis façam parte de um programa
permanente voltado à retirada de entulhos e lixos do Município, a partir deste
mês os trabalhos neste sentido vêm sendo reforçados com o objetivo de ampliar a
prevenção contra a formação de focos do Aedes aegypti, mosquito responsável
pela transmissão da dengue, zika e chikungunya.

Os
operários responsáveis nesta semana pela limpeza do bairro Jardim Independência
trabalham com o auxílio de dois caminhões e uma máquina retroescavadeira. Na
semana passada, o trabalho de limpeza foi realizado no Bairro Pilotos (foto),
outra comunidade urbana, mas só que situada na área central da cidade.

O
reforço na operação de limpeza urbana da cidade, realizado pela Prefeitura de
Quatis, através da Secretaria Municipal de Obras, Urbanismo e Serviços
Públicos, representa uma das ações da administração municipal que estão entre
as atividades previstas pela campanha “E
você? Já combateu o mosquito hoje? A mudança começa por você”
. A campanha
foi lançada na semana passada, pelo Ministério da Saúde, em Brasília.

A
coordenadora do Serviço de Vigilância Sanitária e Ambiental do Município, Marta
Pires, explica que os números relacionados às doenças provocadas pelo mosquito
Aedes aegypti, no âmbito de todo o território nacional, “representam um alerta
sobre a gravidade da situação no país, daí a necessidade de reforçar os
cuidados visando diminuir os riscos de formação dos focos de dengue, zika e
chikungunya, especialmente com a chegada do verão e do período em que a intensidade
das chuvas costuma ser maior”.

Segundo
o Ministério da Saúde, no período compreendido entre os dias 01º de janeiro e
24 de agosto de 2019, o número de casos confirmados da dengue no Brasil cresceu
quase 600 por cento, passando de 205.791 no ano passado para 1.439.471 mil este
ano. Desde janeiro de 2019, já foi registrado no país o total de 591 mortes por
causa da doença. Por sua vez, ocorreram, no mesmo período 110.627 casos de
chikungunya contra 76.742 em 2018 (aumento de 44,21 por cento).

No
levantamento divulgado na semana passada, pelo Ministério da Saúde, o Rio de
Janeiro e o Rio Grande do Norte aparecem como os dois estados que mais registraram
casos de chikungunya. Com relação aos casos de zika, foram 9.813 casos em todo
o Brasil de janeiro a agosto deste ano. Esse número representou 47,1 por cento
a mais do que os casos ocorridos nos primeiros oito meses de 2018 (6.669).   


A nossa recomendação vai além de eliminar todos os objetos com água parada nos
imóveis residenciais, nas repartições públicas e nos estabelecimentos
comerciais, entre outros locais. É preciso, por exemplo, lavar com água e
sábado, pelo menos uma vez na semana, os recipientes que possam acumular água,
como, por exemplo, os vasos de planta. Tão importante quanto essa providência, torna-se
necessário ainda limpar os mesmos recipientes com escova – declarou a
coordenadora de Vigilância Sanitária e Ambiental do Município, lembrando que o
lixo residencial precisa ser armazenado de forma adequada e os terrenos devem
ser mantidos sempre livres de lixo e entulho.

Leave A Comment

Skip to content