Guarda Municipal: “Dossiê reforça importância do respeito às normas de trânsito”

No ano passado, os
acidentes de trânsito ocorridos em todo o estado do Rio de Janeiro causaram a
morte de 1.957 pessoas, o que equivale a seis óbitos registrados diariamente no
território fluminense. Já o número de feridos em decorrência de acidentes no
sistema viário do estado em 2018 chegou a 27.520 (média de 75 pessoas
lesionadas por dia no mesmo período).

O
maior percentual de mortes no trânsito foi causado pelos atropelamentos: 35,2
por cento das ocorrências. Os óbitos provenientes de acidentes nas ruas,
avenidas e rodovias, alcançaram o índice de 9,5 por cento das mortes, ou seja,
um percentual maior que as mortes naturais e as causadas por razões externas,
entre elas, as armas de fogo, dentro do estado do Rio de Janeiro.

Para o comandante da Guarda Municipal, João Eurico
Evangelista, que participou nesta semana, em Porto Real, do Seminário de Educação, Sinalização e
Processo Administrativo do Código de Trânsito Brasileiro (foto), “os dados
do Dossiê Trânsito 2019 mostram a importância das campanhas educativas pela
redução do número de acidentes nas vias públicas”.

Editada
pelo DETRAN (Departamento estadual de Trânsito), a divulgação do “Dossiê
Trânsito 2019” ocorreu ontem, quarta-feira, durante a Semana Nacional do Trânsito
(18 a 25 de setembro). O dossiê detalha todas as informações relacionadas aos
acidentes verificados em todo o estado do Rio de Janeiro de janeiro a dezembro
de 2018.

– Quatis ficou no grupo das cidades que não registraram ou
registraram o menor índice de acidentes para cada grupo de cem mil habitantes.
As ações educativas de prevenção promovidas pela Guarda Municipal de Quatis certamente
têm contribuído para a não ocorrência de acidentes, motivo pelo qual vamos
reforçar cada vez mais estas campanhas educativas – declarou o comandante João
Eurico.

De acordo com o DETRAN-RJ, o maior número de acidentes com
vítimas fatais em todo o estado do Rio de Janeiro, no ano passado, aconteceu no
domingo (19,2 por cento das ocorrências), seguido pelos seguintes dias da
semana: sábado (18,5 por cento); segunda-feira (13, por cento); sexta-feira
(13,9 por cento); quinta-feira (12,05 por cento); 11,5 por cento (terça-feira)
e 11,1 por cento (quarta-feira).

No
que diz respeito aos horários em que estes acidentes ocorreram, grande parte
deles foi registrada de 18 às 24 horas (32,2 por cento dos casos). Nos outros
períodos, os acidentes aconteceram de seis horas ao meio-dia (25,4 por cento);
12 às 18 horas (21,5 por cento); meia-noite às seis da manhã (20,7 por cento),
sendo que o percentual de 0,1 por cento dos acidentes registrados não tiveram o
horário informado.

Segundo
ainda o “Dossiê Trânsito 2019”, cerca de 4,8 milhões de infrações foram
anotadas, em todo o estado do Rio de Janeiro, ao longo do ano passado. Os
carros ficaram em primeiro lugar no ranking de infrações por tipo de veículo,
chegando a 67,8 por cento das penalidades. Excesso de velocidade (50,3 por
cento); estacionamento irregular (12,5 por cento); direção perigosa (7,8 por
cento) e avanço do sinal vermelho (6,7 por cento) estiveram entre as infrações
mais cometidas pelos condutores em 2018.

A
Prefeitura de Quatis foi representada também no Seminário de Educação, Sinalização e Processo Administrativo do Código
de Trânsito Brasileiro, realizado nesta semana, na cidade de Porto Real,
pelo  secretário municipal de Governo,
Adriano Palma Veras; por 11 guardas municipais; agentes do DEMUTRAN
(Departamento Municipal de Transporte e Trânsito), e por representantes da JARI
(Junta Administrativa de Recursos Infracionais). O seminário foi promovido
conjuntamente pela Prefeitura de Porto Real e o CETRAN (Conselho estadual de
Trânsito), cujo presidente, Antônio Damasceno, também participou do encontro.

Leave A Comment

Skip to content