Estação Ferroviária: crônica escrita por aluna de Quatis se destaca em Olimpíada da Língua Portuguesa

         Aluna do oitavo ano do ensino fundamental da Escola Municipal Maria Helena Rafael De Elias (Centro), a estudante Thayná Mafra se destacou na etapa estadual da Olímpiada da Língua Portuguesa Escrevendo o Futuro, cuja realização é proveniente de uma parceria do Ministério da Educação com a Fundação Itaú Social, sob a coordenação do CENPEC (Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária). Denominada “Trilhos esquecidos”, a crônica da aluna Thayná se posicionou em quarto lugar no âmbito estadual da olímpiada.

O texto desta estudante de Quatis faz uma volta ao passado do Município, pois relembra os tempos da grande movimentação na cidade, em razão do funcionamento da estação ferroviária situada na entrada do bairro São Benedito (foto). A estação é um bem tombado pelo patrimônio histórico, se encontra atualmente desativada e em breve vai ser transformada pela prefeitura em um espaço cultural.

A relação final dos estudantes que representarão o estado do Rio de Janeiro na etapa nacional da olímpiada será divulgada brevemente. A etapa nacional acontecerá em Brasília, no mês de dezembro. Na primeira fase do evento, dentro do âmbito municipal, estudantes das escolas da rede de ensino do Município participaram desta etapa, nas categorias “crônicas”, “poema” e “memórias literárias”.

Na fase do Município, os trabalhos foram selecionados por uma comissão julgadora formada pelo coordenador dos anos finais da Secretaria Municipal de Educação, professor Márcio Nunes de Souza; pela advogada e escritora Luciene Nascimento; e pela diretora administrativo-financeira do QUATIS PREV (Instituto de Previdência dos Servidores Públicos do Município de Quatis), Graziela Cristina de Oliveira Salazar da Mata Guimarães.

Além da crônica “Trilhos esquecidos”, da estudante Thayná Mafra, foram classificados para a fase estadual o poema “O lugar onde vivo”, de autoria do aluno Joel Carlos Ferreira de Moura, e o texto “Doces lembranças da infância”, na categoria “memórias literárias”, redigido pela estudante Emanuelly de Fátima Martins Viçoso Silva. Joel é matriculado no quinto ano da Escola Municipal Henry Nestlé (São Benedito), enquanto Emanuelly estuda no sexto ano da Escola Municipal Carlos Campos Faria (distrito de Falcão).

A seleção dos três melhores trabalhos entre os alunos das escolas municipais, que passaram para a olímpiada no âmbito estadual, foi destacada na manhã desta quarta-feira, 09, com a presença dos alunos, na reunião dos diretores das escolas municipais, ocorrido no salão da Paróquia de Nossa Senhora do Rosário (Centro). Os alunos selecionados na etapa de Quatis receberam medalhas, e os seus pais ganharam certificados por incentivarem os filhos pela leitura.

A coordenação deste encontro coube à secretária municipal de Educação, professora Patrícia Vidal, segundo quem “a participação dos alunos de Quatis no âmbito estadual do evento coloca em evidência a educação pública disponibilizada pela prefeitura”.

Patrícia Vidal parabenizou ainda os professores da língua portuguesa das escolas municipais, que também participaram da etapa na cidade de Quatis, ao realizarem as oficinas com os estudantes na olimpíada e efetuarem as inscrições dos seus respectivos alunos, “entre outros procedimentos que possibilitaram a presença do Município neste acontecimento de alcance nacional”. O professor de língua portuguesa da aluna Thayná Mafra é Wagner Mafra.

De acordo com a secretária Patrícia Vidal, “a Olimpíada da Língua Portuguesa Escrevendo o Futuro se reveste de uma importância primordial no aprendizado sobre a literatura e no desenvolvimento da escrita por parte dos alunos da rede pública em todo o Brasil”.

Comments are closed.

Skip to content