Encontro reúne secretários de saúde em Quatis e reforça chamadas que devem ser feitas ao SAMU

Com a presença de sete
secretários municipais de Saúde do sul fluminense, a reunião ordinária do
CIR/MP (Comissão Intergestores Regional da Região do Médio Paraíba realizada na
manhã desta sexta-feira, dia 02, no auditório do Centro Administrativo da
Prefeitura de Quatis, reforçou a divulgação dos casos que devem ser
direcionados ao SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) e as
ocorrências cujo atendimento é de atribuição do Corpo de Bombeiros. A
coordenação regional do SAMU reconheceu que a população ainda tem dúvidas sobre
a qual dos dois órgãos devem recorrer. Só nos primeiros quatro meses deste ano,
o SAMU atendeu 156 chamadas provenientes da cidade de Quatis.

        Aberta pela secretária de Saúde do Município de Quatis, Ana
Lúcia Galvão, o encontro contou ainda com os secretários municipais de saúde
Juberto de Oliveira Júnior (Barra do Piraí), Everton da Silva Alvin
(Pinheiral), Maria da Conceição de Souza Rocha (Piraí), Luís Fernando Curty
Jardim (Porto Real), Alexandre Sérgio Alves Vieira (Resende) e Maria Augusta
Monteiro Ferreira (Rio Claro), além de representantes da pasta de saúde dos
municípios de Itatiaia e Volta Redonda; do Núcleo Descentralizado de Vigilância
em Saúde do Médio Paraíba; da Central de Regulação desta mesma região; do
próprio SAMU; do CISMEPA (Consórcio Intermunicipal de Saúde da Região do Médio
Paraíba) e de técnicos da Secretaria de Saúde do Estado do Rio de Janeiro.

        Durante o encontro desta manhã, o coordenador regional do
SAMU, José Luís da Silva, relacionou algumas das ocorrências para as quais a
população deve acionar o serviço, através do telefone 192 (de qualquer aparelho
fixo ou móvel), e a qualquer momento do dia ou da noite, pois o sistema
funciona 24 horas, diariamente, inclusive aos sábados domingos e feriados. A
ligação é gratuita.

Entre
os casos relacionados pelo coordenador do SAMU, estão os seguintes: dores no
peito de aparecimento súbito, situações de intoxicação ou envenenamento,
queimaduras graves, trabalhos de parto com risco de morte da mãe ou do feto,
queda acidental, problemas cardiorrespiratórios, choques elétricos, maus
tratos, crises hipertensivas (pressão alta) e produtos perigosos.

        Já o Corpo de Bombeiros atende as ocorrências de princípios
de incêndios e incêndios, acidentes com pessoas presas nas ferragens,
tentativas de suicídio, choques elétricos, salvamentos aquáticos, desabamentos,
quedas de altura com mais de sete metros, deslizamentos de terra, vazamentos de
gás, incidentes hidráulicos, corte de árvores e acidentes ferroviários, entre
outros. A linha telefônica disponibilizada para chamadas ao Corpo de Bombeiros
é o 193, que também funciona 24 horas por dia (ligação também gratuita).

        A secretária de Saúde da Prefeitura de Quatis, Ana Lúcia
Galvão, lembrou que em outubro do ano passado a administração municipal recebeu
do Ministério da Saúde uma ambulância zero quilômetro do SAMU (foto), cuja base
na cidade se localiza no Hospital São Lucas, onde o veículo fica de prontidão
em horário integral. A liberação da nova ambulância para Quatis foi possível
graças às gestões realizadas junto ao Ministério da Saúde, em Brasília, pelo
deputado federal Alexandre Serfiotis.

        OUTROS ASSUNTOS – No
encontro desta sexta-feira, em Quatis, da Comissão Intergestores Regional do
Médio Paraíba, os secretários municipais e representantes de outras prefeituras
debateram também outros temas, entre eles, a cobertura da campanha de vacinação
contra a gripe nos municípios do sul fluminense, incluindo Quatis; o cenário
epidemiológico das arboviroses (doenças causadas por insetos, entre elas, a
dengue e a febre amarela); a ampliação do número de leitos de UTI (Unidade de
Tratamento Intensivo), habilitados na Santa Casa de Resende (adulto tipo II); o
credenciamento e a habilitação de dois novos leitos de UTI adulto tipo II na
Casa de Caridade Santa Rita (Barra do Piraí) e a habilitação desta unidade
médica enquanto unidade de assistência de alta complexidade em hemodiálise.

        As reuniões da comissão intergestores do sul fluminense são
realizadas mensalmente, sendo que os encontros acontecem a cada mês, em cidades
diferentes. A reunião de julho, por exemplo, ocorreu na própria sede da
comissão, em Barra Mansa. No caso da vacinação contra a gripe, realizada nas
unidades médicas de Quatis, no período de abril a junho deste ano, a meta de 90
por cento foi ultrapassada, o que levou a Secretaria Municipal de Saúde a abrir
a imunização aos outros grupos que, inicialmente, não estavam relacionados
entre os grupos prioritários (crianças, trabalhadores de saúde, gestantes,
idosos, professores e puérperas, ou seja, mulheres que deram à luz ao longo dos
últimos 45 anos).

       

Leave A Comment

Skip to content