Aulas do projeto Música Para Todos são iniciadas e prefeitura incentiva participação de estudantes

Anunciado no final de junho pelo prefeito Bruno de Souza (PMDB) como
mais uma iniciativa de inclusão social em Quatis, o projeto Música Para Todos iniciou as aulas nesta
semana, na unidade do CRAS (Centro de Referência de Assistência Social),
localizada no bairro Jardim Independência. Bruno acompanhou pessoalmente, na
tarde desta quarta-feira, dia 11 de julho, o primeiro dia de aulas do projeto.

Neste mês de julho, as aulas acontecerão às
terças e quintas feiras, de 8 às 11 horas, e de 14 às 17 horas, e aos sábados,
no horário de 8 às 11 horas. O projeto – que se destina às crianças e aos
adolescentes residentes em Quatis, com idade mínima de 10 anos – está
oferecendo aulas de violão, violino e pífaro. A participação dos alunos no Música Para Todos é gratuita. As aulas
terão continuidade em agosto, mas a programação com os dias e horários da
formação ainda está sendo definido.

Ainda neste mês, novas turmas deverão ser
acrescentadas ao projeto, desta vez com a participação de estudantes
matriculados na rede municipal de ensino. Nesta semana mesmo, funcionários da
Secretaria de Cultura e Turismo do Município irão às nove escolas da prefeitura
apresentar o projeto e adotar os procedimentos necessários à inscrição dos
estudantes. As idades mínimas exigidas são 10 anos (pífaro), 12 anos (violino)
e 13 anos (violão).

Os números de vagas disponibilizados para
cada escola serão os seguintes: Escola Henry Nestlé – bairro São Benedito (11
vagas); CIEP Municipalizado Marciana Machado D`Elias – Nossa Senhora do Rosário
(12); Escola Julieta Sampaio – Centro (10); Escola Benta Pereira – Joaquim
Leite, Escola de Santana (sete), Escola Anésia Alves de Oliveira – São Joaquim,
Carlos Campos de Faria – Falcão; Maria Helena Rafael D`Elias (sete vagas para
cada uma destas cinco escolas); e Escola Pessoa de Barros – Centro (seis
vagas), totalizando 74 vagas para todas as escolas, sendo 28 destinadas às
aulas de violão, 24 para aulas de pífaro e 22 reservados à formação de violino.

Além de revelar novos talentos para a
cultura, o prefeito Bruno de Souza destaca que, segundo estudos feitos por
especialistas no tema, a música tem uma participação importante no
desenvolvimento da mente humana; ajuda a promover o equilíbrio da mente,
proporcionando uma sensação de bem-estar muito agradável; facilita a
concentração e o desenvolvimento do raciocínio.

Ele frisou novamente a importância do projeto
Música para Todos na prevenção contra
drogas e “também enquanto uma alternativa de ocupação social dos segmentos da
infância e da adolescência”, destacando ainda outro benefício importante do
aprendizado musical no rendimento dos estudantes, “pois os especialistas
apontam que os alunos que têm contato com a música reúnem mais chances de
apresentar um rendimento escolar melhor”.

– As prefeituras têm atribuições específicas
no sentido de garantir perspectivas de futuro aos nossos jovens, às nossas
crianças e aos nossos adolescentes. E uma destas atribuições é justamente a
oferta de alternativas para a formação destes segmentos na área cultural,
esportiva e de capacitação profissional, entre outros setores. Portanto,
entendemos que, dentro desta proposta, o Música
Para Todos
se encaixa perfeitamente. Por meio do interesse pela atividade
musical, acreditamos estar oferecendo uma alternativa de ocupação dos nossos
jovens, livrando-os dos caminhos que a ociosidade nas ruas pode acarretar –
disse Bruno.

Leave A Comment

Skip to content