Ato em praça pública destaca importância do exame de mamografia

A importância da realização da mamografia, exame destinado ao diagnóstico do câncer de mama, foi reforçada na manhã desta terça-feira, dia 22, durante um ato educativo pelo “Outubro Rosa” promovido na Praça Teixeira Brandão, pela Prefeitura de Quatis, através da Secretaria Municipal de Saúde (foto). Devido ao mau tempo, a caminhada que seria feita pelas ruas do Centro foi substituída por um encontro reunindo profissionais de saúde e moradoras do Município sob uma tenda, no próprio logradouro, durante o qual a prefeitura reafirmou o papel decisivo que o diagnóstico precoce exerce na cura da doença.

Ao longo dos meses deste ano, a Secretaria Municipal de Saúde já realizou quase 250 exames de mamografias para pacientes atendidas nas unidades médicas da prefeitura, entre elas os postos do Programa Saúde da Família e a Casa da Mulher. A maioria dos exames ocorreu no Hospital Regional de Volta Redonda, mas alguns deles foram realizados também na rede de saúde do Município de Porto Real. Só neste mês de outubro, a Prefeitura de Quatis conseguiu marcar 72 mamografias de pacientes da cidade em Volta Redonda.

Os pedidos de exame são encaminhados pelos postos de saúde ao Programa TFD (Tratamento Fora do Domicílio), cuja coordenadora é a assessora da Secretaria de Saúde do Município, Norma Fonseca. O TFD agenda a realização da mamografia e garante o transporte das pacientes até o local de realização dos exames. A Sociedade Brasileira de Mastologia recomenda que o exame deve ser feito anualmente, a partir dos 40 anos, e com intervalo de dois anos, no caso das pacientes da faixa etária de 50 a 69 anos de idade.

– Nossa proposta é estar ampliando cada vez mais junto à população a importância de se realizar o exame, pois este procedimento representa o caminho indicado para diagnosticar a ocorrência de forma prematura, e com isso aumentar as chances de recuperação. Ao longo do ano, fazemos ações educativas nas próprias unidades médicas visando conscientizar a população. Tanto em outros países do mundo, quanto no Brasil, os dados a respeito do câncer de mama são cada vez mais preocupantes, o que explica a necessidade de reforçar o chamado à realização do exame o quanto antes – declarou Cleonice Ramos, que responde interinamente pela titularidade da Secretaria Municipal de Saúde.

Em 154 países, incluindo o Brasil, das 185 nações pesquisadas por um levantamento feito pela IARC (Agência Internacional de Pesquisa do Câncer), o câncer de mama é dos três tipos de maior incidência – os outros dois tipos são o câncer de pulmão e o colorretal (tumor no aparelho digestivo, que afeta mulheres e homens). Por sua vez, o INCA (Instituto Nacional do Câncer) indica que só neste ano (2019), a proporção de pacientes afetadas pela doença ficará em 51,29 novos casos por cada grupo de cem mil mulheres no território brasileiro.

O número de óbito provocado pela doença também é muito alto, principalmente nas regiões sul e sudeste do Brasil, onde foram registrados 15,26 por cento e 14,56 por cento de mortes entre os casos diagnosticados, respectivamente, no ano de 2015. O INCA aponta também que cem por cento das famílias brasileiras contam com pelo menos um caso detectado. Os especialistas no tratamento da doença asseguram que as possibilidades de cura chegam a 90 por cento quando o problema é descoberto de forma precoce, através da mamografia:

– A mamografia consegue apontar lesões milimétricas, o que não seria possível apenas pela palpação (toque na região a ser examinada). Só mesmo a tomografia é capaz de diagnosticar o estágio inicial da doença. Portanto, quanto mais cedo se inicia o tratamento, muito maiores vão ser as chances de curar a paciente desta enfermidade – concluiu a secretária interina de Saúde da Prefeitura de Quatis.

Comments are closed.

Skip to content