Agentes de Saúde aprovados pela prefeitura começam a trabalhar

Aprovados no processo de seleção realizado no começo deste ano pela
prefeitura, através da Secretaria Municipal de Saúde, os seis agentes
comunitários de saúde tomaram posse na manhã desta segunda-feira, 10 de julho, em
suas respectivas funções, e já foram encaminhados às unidades do Programa Saúde
da Família para iniciar os trabalhos. Com a contratação destes novos
servidores, o número de agentes comunitários atuando em bairros da área urbana
e nas comunidades rurais subiu para 28.

        Os agentes empossados hoje
foram Ângela Maria da Silva Santos, Maria Luíza de Souza Alfredo (ambas vão
trabalhar no bairro São Benedito), Bruna Teixeira de Araújo Martins da Silva
(Jardim Pollastri), Nilta Cyrilla Anselmo (Barrinha), Rayssa Hipólito Nunes
(Água Espalhada) e Tatiane Campbell de Moura Mathias (distrito de São Joaquim).

A posse dos aprovados no cargo de agente de
combate a endemias será realizada nos próximos dias. Inicialmente, estava
prevista apenas a contratação de um agente de combate a endemia, mas
posteriormente um dos agentes já lotado no quadro da Secretaria Municipal de
Saúde pediu desligamento, daí a abertura de mais uma vaga para a mesma função.

O prefeito Bruno de Souza (PMDB) salientou
que a ampliação do número de agentes comunitários de saúde faz parte das ações
da administração municipal voltadas à área da saúde preventiva. Segundo ele,
além de trabalhar na orientação junto aos moradores sobre os cuidados contra doenças,
os agentes comunitários são responsáveis pelas visitas domiciliares aos
pacientes cadastrados nas unidades do Programa Saúde da Família, por meio das
quais acompanham o uso dos medicamentos, encaminham os pedidos de exames e
marcam as consultas com os médicos, entre outros procedimentos.

Em média, os agentes realizam pelo menos
1.300 pacientes por mês, levando-se em conta o balanço sobre este procedimento
ocorrido no primeiro quadrimestre (6.604 visitas). Esse segmento de
funcionários da Secretaria Municipal de Saúde trabalha sob o sistema de
contrato regido pelas normas da CLT (Consolidação das Leis Trabalhistas),
cumprem jornada semanal de 40 horas e recebem o salário de R$ 1.014,00. Os
recursos são repassados ao Município pelo Ministério da Saúde.

– Desde o nosso primeiro governo, no período
de 2013 a 2016, estamos investindo na saúde preventiva como forma de evitar que
as pessoas fiquem doentes ou tenham os seus problemas de saúde acompanhados
mais de perto pelo Município, o que facilita em muito o diagnóstico e o
tratamento. A prevenção é uma ferramenta de importância fundamental, e neste
sentido os agentes comunitários e de endemias tem um papel primordial na
orientação às famílias – disse o prefeito.

Além
dos seis agentes empossados nesta semana, a Prefeitura de Quatis formou também
cadastro de reservas para as seguintes comunidades: Nossa Senhora do Rosário,
Mirandópolis, Pilotos, Bom Retiro, Joaquim Leite, Jardim Independência, Santo
Antônio, Santa Bárbara, Jardim Pollastri, Centro, Bondarowsky, Alto Paraíso,
Falcão e Santana.

O processo de seleção para admissão dos novos
agentes comunitários de saúde teve prosseguimento no dia 25 de março passado
com a realização da prova objetiva e da redação, ambas realizadas no CIEP
Municipalizado Marciana Machado D`Elias (bairro Nossa Senhora do Rosário). Um total
de 222 candidatos se inscreveu para participar destas etapas do processo.

Na etapa posterior, os aprovados participaram
de um curso de formação promovido no auditório do Centro Administrativo da
Prefeitura de Quatis, onde aprenderam quais eram atribuições dos agentes
comunitários (foto). Com relação à função de agente de combate de endemia,
foram 48 candidatos inscritos.

 

Leave A Comment

Skip to content